Abril id

SACAssineLoja
Revistas & Sites Apps Ofertas Últimas Notícias


+ Veja o especial do Caso Richthofen

7/2001 – Os namorados Suzane von Richthofen e Daniel Cravinhos passam férias em Natal (RN) 30/10/2002 - Um ano após a viagem, os pais de Suzane são mortos pelos irmãos Cravinhos. A garota sabia de tudo 11/2002 – Antes de confessar os crimes, Suzane chora ao lado de seu irmão no funeral dos pais 8/11/2002 – Os irmãos Cravinhos e Suzane são presos e se contradizem sobre o crime
29/6/2005 – Por decisão do STJ (Superior Tribunal de Justiça), Suzane é solta para responder ao processo em liberdade 8/11/2005 – Os Cravinhos também ganham habeas corpus e saem da cadeia. Em 23/1, eles retornam, em caráter preventivo 5/2/2006 – Suzane é flagrada em férias em Ubatuba, de visual novo 12/4/2006 – Suzane dá entrevista à revista Veja, em uma estratégia de sua defesa
12/4/2006 – Na entrevista, a ré exibiu um ar infantil e indefeso e mostrou painel de fotografias que teria sido feito por ela na prisão 12/4/2006 – Suzane também revela uma carta que teria escrito para os pais de Daniel, dias depois de ser detida 12/4/2006 – Ela apresenta a advogada Luzia Helena Sanches, que é hoje a pessoa mais próxima de Suzane 18/4/2006 - Sob a justificativa de representar ameaça ao irmão, Andreas, com quem disputa os bens da família, Suzane é levada presa novamente
26/5/2006 - Pouco mais de um mês após ser presa, o STJ decretou a soltura da ré confessa para que ela aguardasse o julgamento em prisão domiciliar 5/6/2006 - Após um início tumultuado, o julgamento dos irmãos Cravinhos e de Suzane é adiado para 17/7/06, devido a protestos da defesa 17/7/2006 - Começa o julgamento. A defesa de Suzane entrega um documento dizendo que ela abre mão da herança. Já os irmãos Cravinhos apresentam uma versão de que apenas Daniel executou os crimes. Cristian, porém, volta atrás em 19/7 e confessa sua participação 22/7/2006 - Após mais de 56 horas de julgamento, os três são condenados. Suzane e Daniel cumprirão pena de 39 anos e seis meses e Cristian deverá cumprir 38 anos e seis meses, em regime fechado. A decisão do júri indica que nenhum deles pode recorrer da sentença em liberdade

Assinaturas


Assine

AbrilSAC

Clube do Assinante

Grupo Abril


Sobre Abril

Fale Conosco

Trabalhe Conosco

Anuncie

Licensing

Classificados

Outros Sites


Loja Abril

iba

Brasil Post

Revistas e Sites

Vitrine de Ofertas