Abril id

SACAssineLoja
Revistas & Sites Apps Ofertas Últimas Notícias
Not�cias
24/09/2009 - 11:41 (atualizada em 24/09/2009 12:30)

Greve bancária pode afetar atendimento; veja alternativas

Opção para o público, caso agências sejam afetadas, são: internet, pontos de auto-atendimento e correspondentes bancários

Da Redação, com Reuters
Tamanho do textoA+A-
Categoria quer reajuste salarial de 10%, bancos oferecem 4,5%
Categoria quer reajuste salarial de 10%, bancos oferecem 4,5%

A greve dos bancários, que começou nesta quinta-feira (24) em todo país, pode afetar o atendimento nas agências, segundo a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf). A recomendação é que o público faça as movimentações, pagamentos entre outros serviços oferecidos pelas instituições por meio da internet, de pontos de auto-atendimento e correspondentes bancários.

De acordo com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) as agências bancárias e os centros administrativos das instituições financeiras operavam normalmente na manhã desta quinta. Este mesmo balanço ainda não havia sido feito pelo Contraf e a informação só deve ser disponibilizada no fim da tarde.

O sindicato afirma ainda que não há previsão para o fim da greve. As reivindicações devem mais bem atendidas, segundo a assessoria do órgão. Eles afirmam que os bancos estão oferecendo um aumento de salário real e uma participação nos lucros menor que no ano passado.

Em 2008, cerca de 15% do lucro foi distribuído, informou a Contraf, este ano o índice caiu para 5,5%, informou a confederação. Eles rejeitam o uso da crise como desculpa, afirmando que o setor pouco sofreu com o problema, que os bancos continuam crescendo e devem manter essa ascensão durante o ano.

Reivindicações
A categoria exige aumento salarial de 10%, participação nos lucros e resultados (PLR) de três salários mais R$ 3.850, proteção ao emprego e melhores condições de trabalho.

A proposta apresentada pelos banqueiros prevê reajuste de 4,5%, PLR de 1,5 salário reajustado, limitado a R$ 10 mil e a 4% do lucro líquido de 2009. As empresas que tiverem prejuízo neste ano não pagariam a PLR.

Em São Paulo, às 17h desta quinta, a assembleia da categoria decide os rumos do movimento. Antes, às 16h30, o comando de greve reúne-se com dirigentes e delegados sindicais.

Leia mais notícias de Economia e Negócios
Leia mais notícias sobre greves

Ofertas

 

Assinaturas


Assine

AbrilSAC

Clube do Assinante

Grupo Abril


Sobre Abril

Fale Conosco

Trabalhe Conosco

Anuncie

Licensing

Classificados

Outros Sites


Loja Abril

iba

Brasil Post

Revistas e Sites

Vitrine de Ofertas