Abril id

SACAssineLoja
Revistas & Sites Apps Ofertas Últimas Notícias
Mulher
03/03/2010 - 18:44 (atualizada em 03/03/2010 18:49)

Policial louca por sexo perde processo trabalhista

Em 2007, a tarada da polícia foi dispensada depois de cinco meses de trabalho e, desde então, quer ganhar indenização

Da Redação
Tamanho do textoA+A-
Jessica Parfrey ofereceu sexo oral ao amigo no banheiro
Jessica Parfrey ofereceu sexo oral ao amigo no banheiro

Jessica Parfrey, uma policial da Austrália, perdeu o processo em que reclamava que foi demitida injustamente da corporação. Ela havia sido acusada de tentar fazer sexo com vários colegas de trabalho.

Ela tentou fazer sexo duas vezes com um superior, ofereceu sexo oral a um guarda no banheiro e propôs uma “rapidinha” com outra policial, dizendo “eu sei que você me quer”. 

Especial Paquera
Especial Sexo

Jessica tentou outras 12 vezes fazer sexo com um policial, mandado mensagens de texto e propondo ajuda para estudar para um concurso público. A ideia era que para cada resposta certa, ela tiraria uma peça de roupa. Todos os homens recusaram.

Em 2007, a tarada da polícia foi dispensada depois de cinco meses de trabalho. Na carta, foi dito que a conduta não era compatível com a postura necessária na corporação.

A necessitada da lei tentou se defender. Segundo ela, a demissão foi injusta porque todas as tentativas de ter sexo ocorreram fora do ambiente de trabalho.

No entanto, não foi esse o entendimento da justiça. Que decidiu que Jessica não tem direito a nenhum tipo de indenização.

Os advogados pretendem recorrer. 

Leia mais notícias de Mulher
Abril.com no Facebook: tudo sobre Esportes, Diversão, Notícias e Comportamento

Ofertas

 

Assinaturas


Assine

AbrilSAC

Clube do Assinante

iba clube

Grupo Abril


Sobre Abril

Trabalhe Conosco

Anuncie

Classificados

Outros Sites


Brasil Post

Revistas e Sites

Vitrine de Ofertas