Abril id

SACAssineLoja
Revistas & Sites Apps Ofertas Últimas Notícias
Mulher
26/11/2009 - 19:11 (atualizada em 26/11/2009 19:46)

Aula 3: Pick-up artists brasileiros revelam técnicas

Acompanhe as lições da "Semana da Paquera" e conheça alguém interessante até a virada do ano

Isabela Gaia
Tamanho do textoA+A-
Procure interagir com a mesa inteira
Procure interagir com a mesa inteira

No Brasil, as principais comunidades especializadas na arte da conquista são a PUA Brasil e a Universidade da Sedução. A PUA reúne os seguidores dos pick-up artists estrangeiros. Já na "Universidade", inaugurada em 2008, os seminários, workshops e aulas particulares, são bem diferentes do pioneiro método Mystery (Aula 2).

Para Lourenço Maciel, um dos fundadores, “a pessoa que faz muito o ‘Método Mystery’, perde personalidade, naturalidade, acaba criando uma persona. Nós ensinamos uma coisa mais natural”. 

"Semana da Paquera" ensina ao solteiro métodos de conquista 
Aula 1: Especialista revela os fundamentos da boa paquera 
Aula 2: "Método Mystery" se diz infalível em qualquer situação 
Solteiros vão à balada e testam os métodos de paquera

Vinicius Santucci trabalhou por três anos como pick-up artist com o grupo de instrutores de Maciel. Hoje está noivo e toca um novo projeto, o “Método Reconquistar”, que ajuda homens e mulheres a retomar ou gerenciar um relacionamento.

A partir de sua experiência e de estudos de métodos de sedução, os dois rapazes indicam conselhos para homens e mulheres se darem bem em diferentes situações:

Para as mulheres
“Antes de qualquer coisa, a mulher deve mostrar que, ao mesmo tempo em que quer ser conquistada, é dona do próprio nariz”, diz Santucci. Para o ex-pick-up, a mulher não deve ficar “no pé do cara”, ou parecerá uma conquista fácil.

Ele aconselha às tímidas manter contato visual e esboçar um leve sorriso. Se for tomar uma atitude, que seja: deixar o cara confuso. Converse um pouco com ele e depois com outras pessoas. Dance com as amigas e volte a se aproximar dele. “O importante é deixar o cara pensando. Quanto mais ele pensar, mais vai estar a fim dela”.

No bar
Na Universidade da Sedução, cada instrutor tem suas técnicas infalíveis. O instrutor Ivan costuma colocar a mão sobre a mesa de um grupo de garotas e dizer: “Olha, achei vocês lindas e quero conhecê-las”. Em seguida, ele se senta ao lado delas e inicia uma conversa.

Na comunidade PUA Brasil, outros pick-ups aconselham que, nesse tipo de abordagem, você nunca fique de pé por mais de 30 segundos e conforme for se sentando, dê uma “pista falsa de tempo”: diga que vai ficar ali por mais um ou dois minutos apenas.

Na pista de dança
O instrutor Léo avança em direção a uma garota, estando ela sozinha ou rodeada por marmanjos, e oferece sua mão para apertar: “Prazer, eu sou o Léo”, diz em voz alta e firme. A técnica é simples, mas já demonstra dominância, coragem e atitude.

Para rapazes mais tímidos a alternativa é começar a conversa pedindo uma opinião ou puxando um papo descontraído. Se houver abertura, dá para trabalhar também uma “leitura fria”, que consiste em perceber um aspecto da personalidade da mulher e comentá-lo.

Bom, na verdade há dois tipos de “leitura fria”, e homens e mulheres podem ser “vítimas” deles. No primeiro – e mais usado –, o conquistador se utiliza de falas que se aplicariam a qualquer pessoa (Ex.: “Sabe, tem uma coisa que eu acho interessante em você. Parece que tem duas pessoas aí dentro. Uma é decidida, batalhadora e a outra ainda é a mesma garotinha de quando você era pequena”).

A outra, segundo Vinicius Santucci, é mais verdadeira e se baseia na leitura corporal e percepção da personalidade do outro. A partir daí, você pode tecer um comentário sensível e observador. Sobre a linguagem corporal, ele adianta alguns “indicadores de interesse”: “Se a garota olhou para você, para baixo e depois para o lado, ela está interessada”. O mesmo vale para quando ela cruza as pernas na sua direção.

Santucci também tem sua técnica na pista de dança. Ele conta que em seus tempos áureos de pick-up, costumava girar pela balada fazendo pequenos comentários bem-humorados sobre as pessoas. Depois voltava reabrindo com mais calma os grupos que se mostraram mais receptivos. “Mostra que você é um cara sociável”, diz.

Quando a garota faz cara feia
Se a moça parece não gostar da abordagem, Lourenço Maciel procura desarmá-la com uma brincadeira. Começa a verbalizar os supostos pensamentos dela: “Esse cara não sai daqui, que saco. Eu quero voltar a conversar com a minha amiga, seu babaca”. Se fizer bem feito, o pick-up garante que a garota vai rir.

The Queen of nothingpara inícios de relacionamento*
Os mandamentos do pick-up ensinam que o homem deve sempre procurar ser um “macho alfa” (dominante, pouco sentimental, líder de seu grupo). Porém, Santucci encontrou uma exceção: quando estiver saindo com uma garota que não quer um relacionamento sério, “se declare para ela, mostre seus sentimentos e depois desapareça”. A garota provavelmente irá atrás de você e este é o momento em que você retoma a posição alfa (agora misterioso) e o jogo recomeça.

Santucci largou o jogo, teve um filho e vai se casar. Mas nem por isso desencoraja outros a continuarem jogando: “Não fique encabulado, faça tudo como se fosse natural e vai dar certo”. Se você errar – ele já errou muito -, dê risada e seja honesto: “Foi mal, eu só disse isso para arranjar um jeito de falar com você”.

Leia mais notícias de Amor e Sexo
Leia mais sobre paquera

Ofertas

 

Assinaturas


Assine

AbrilSAC

Clube do Assinante

Grupo Abril


Sobre Abril

Fale Conosco

Trabalhe Conosco

Anuncie

Licensing

Classificados

Outros Sites


iba

Brasil Post

Revistas e Sites

Vitrine de Ofertas