Abril id

SACAssineLoja
Revistas & Sites Apps Ofertas Últimas Notícias
Mulher
26/11/2009 - 19:11 (atualizada em 26/11/2009 19:46)

Aula 3: Pick-up artists brasileiros revelam técnicas

Acompanhe as lições da "Semana da Paquera" e conheça alguém interessante até a virada do ano

Isabela Gaia
Tamanho do textoA+A-
Procure interagir com a mesa inteira
Procure interagir com a mesa inteira

No Brasil, as principais comunidades especializadas na arte da conquista são a PUA Brasil e a Universidade da Sedução. A PUA reúne os seguidores dos pick-up artists estrangeiros. Já na "Universidade", inaugurada em 2008, os seminários, workshops e aulas particulares, são bem diferentes do pioneiro método Mystery (Aula 2).

Para Lourenço Maciel, um dos fundadores, “a pessoa que faz muito o ‘Método Mystery’, perde personalidade, naturalidade, acaba criando uma persona. Nós ensinamos uma coisa mais natural”. 

"Semana da Paquera" ensina ao solteiro métodos de conquista 
Aula 1: Especialista revela os fundamentos da boa paquera 
Aula 2: "Método Mystery" se diz infalível em qualquer situação 
Solteiros vão à balada e testam os métodos de paquera

Vinicius Santucci trabalhou por três anos como pick-up artist com o grupo de instrutores de Maciel. Hoje está noivo e toca um novo projeto, o “Método Reconquistar”, que ajuda homens e mulheres a retomar ou gerenciar um relacionamento.

A partir de sua experiência e de estudos de métodos de sedução, os dois rapazes indicam conselhos para homens e mulheres se darem bem em diferentes situações:

Para as mulheres
“Antes de qualquer coisa, a mulher deve mostrar que, ao mesmo tempo em que quer ser conquistada, é dona do próprio nariz”, diz Santucci. Para o ex-pick-up, a mulher não deve ficar “no pé do cara”, ou parecerá uma conquista fácil.

Ele aconselha às tímidas manter contato visual e esboçar um leve sorriso. Se for tomar uma atitude, que seja: deixar o cara confuso. Converse um pouco com ele e depois com outras pessoas. Dance com as amigas e volte a se aproximar dele. “O importante é deixar o cara pensando. Quanto mais ele pensar, mais vai estar a fim dela”.

No bar
Na Universidade da Sedução, cada instrutor tem suas técnicas infalíveis. O instrutor Ivan costuma colocar a mão sobre a mesa de um grupo de garotas e dizer: “Olha, achei vocês lindas e quero conhecê-las”. Em seguida, ele se senta ao lado delas e inicia uma conversa.

Na comunidade PUA Brasil, outros pick-ups aconselham que, nesse tipo de abordagem, você nunca fique de pé por mais de 30 segundos e conforme for se sentando, dê uma “pista falsa de tempo”: diga que vai ficar ali por mais um ou dois minutos apenas.

Na pista de dança
O instrutor Léo avança em direção a uma garota, estando ela sozinha ou rodeada por marmanjos, e oferece sua mão para apertar: “Prazer, eu sou o Léo”, diz em voz alta e firme. A técnica é simples, mas já demonstra dominância, coragem e atitude.

Para rapazes mais tímidos a alternativa é começar a conversa pedindo uma opinião ou puxando um papo descontraído. Se houver abertura, dá para trabalhar também uma “leitura fria”, que consiste em perceber um aspecto da personalidade da mulher e comentá-lo.

Bom, na verdade há dois tipos de “leitura fria”, e homens e mulheres podem ser “vítimas” deles. No primeiro – e mais usado –, o conquistador se utiliza de falas que se aplicariam a qualquer pessoa (Ex.: “Sabe, tem uma coisa que eu acho interessante em você. Parece que tem duas pessoas aí dentro. Uma é decidida, batalhadora e a outra ainda é a mesma garotinha de quando você era pequena”).

A outra, segundo Vinicius Santucci, é mais verdadeira e se baseia na leitura corporal e percepção da personalidade do outro. A partir daí, você pode tecer um comentário sensível e observador. Sobre a linguagem corporal, ele adianta alguns “indicadores de interesse”: “Se a garota olhou para você, para baixo e depois para o lado, ela está interessada”. O mesmo vale para quando ela cruza as pernas na sua direção.

Santucci também tem sua técnica na pista de dança. Ele conta que em seus tempos áureos de pick-up, costumava girar pela balada fazendo pequenos comentários bem-humorados sobre as pessoas. Depois voltava reabrindo com mais calma os grupos que se mostraram mais receptivos. “Mostra que você é um cara sociável”, diz.

Quando a garota faz cara feia
Se a moça parece não gostar da abordagem, Lourenço Maciel procura desarmá-la com uma brincadeira. Começa a verbalizar os supostos pensamentos dela: “Esse cara não sai daqui, que saco. Eu quero voltar a conversar com a minha amiga, seu babaca”. Se fizer bem feito, o pick-up garante que a garota vai rir.

The Queen of nothingpara inícios de relacionamento*
Os mandamentos do pick-up ensinam que o homem deve sempre procurar ser um “macho alfa” (dominante, pouco sentimental, líder de seu grupo). Porém, Santucci encontrou uma exceção: quando estiver saindo com uma garota que não quer um relacionamento sério, “se declare para ela, mostre seus sentimentos e depois desapareça”. A garota provavelmente irá atrás de você e este é o momento em que você retoma a posição alfa (agora misterioso) e o jogo recomeça.

Santucci largou o jogo, teve um filho e vai se casar. Mas nem por isso desencoraja outros a continuarem jogando: “Não fique encabulado, faça tudo como se fosse natural e vai dar certo”. Se você errar – ele já errou muito -, dê risada e seja honesto: “Foi mal, eu só disse isso para arranjar um jeito de falar com você”.

Leia mais notícias de Amor e Sexo
Leia mais sobre paquera

Ofertas

 

Assinaturas


Assine

AbrilSAC

Clube do Assinante

Grupo Abril


Sobre Abril

Fale Conosco

Trabalhe Conosco

Anuncie

Licensing

Classificados

Outros Sites


Loja Abril

iba

Brasil Post

Revistas e Sites

Vitrine de Ofertas