Abril id

SACAssineLoja
Revistas & Sites Apps Ofertas Últimas Notícias
Mulher
24/11/2008 - 17:32 (atualizada em 24/11/2008 17:41)

Quais atitudes tomar para não estragar a relação quando o homem falha na hora H

Urologista e sexóloga contam como agir para não piorar ainda mais a situação, já que metade dos homens do planeta falha no sexo ao menos uma vez na vida

Da Redação
Tamanho do textoA+A-
Não pense que a falha significa que ele não gosta de você
Não pense que a falha significa que ele não gosta de você

Estatísticas internacionais já apontaram: metade dos homens do planeta vai falhar na hora H, pelo menos uma vez na vida. As razões para o problema são variadas e na maioria das vezes não têm nada a ver com falta de desejo pela pessoa que está ao lado. A ansiedade é a principal vilã nesta história. Qualquer circunstância que gere um alto grau dela pode fazer com que o melhor amigo do homem fique acanhado, tímido. Tanto que muitas brochadas são, na verdade, declarações de amor.

Quando um sujeito se apaixona por uma mulher, é supercomum que ele se preocupe tanto em demonstrar potência a ponto de seu empenho acabar gerando efeito contrário, ou seja, impotência. “A ansiedade libera adrenalina, hormônio vasoconstritor que impede o fluxo de sangue para o pênis, deixando-o flácido”, explica o urologista Sidney Glina.

O estresse e as preocupações do dia-a-dia também podem causar perda de ereção. “Se um cara vai para a cama e não consegue se desligar dos problemas do trabalho, isso com certeza afeta seu desempenho”, diz a sexóloga Laura Müller. E, lógico, se o relacionamento do casal vai mal, a escalada peniana para o alto e avante pode ser prejudicada.

Além das causas emocionais, há fatores orgânicos que causam impotência: uso de drogas, de antidepressivos, de anti-hipertensivos (remédios para pressão) e de hormônios. Excesso de álcool ou de cigarro também são inimigos do esplendor peniano.

Mas, o que fazer no decorrer da situação frustrante? Em primeiro lugar, lembrar que falhar é normal e acontece mesmo de vez em quando. Deixar o egoísmo de lado e dar uma força para o parceiro, claro. Se o episódio é embaraçoso para você, é ainda pior para ele. O jeito então é relaxar e não dar muita importância ao fato. Que tal considerar o momento como um amasso gostoso em vez de rotulá-lo como uma transa malsucedida? Engate um papo, sirva uma bebida, deixe o clima desanuviar. Outras dicas:

1. Insistir para que ele tenha uma ereção só deixará o moço mais nervoso (e/ou irritado, frustrado, desesperado).
2. Evite ir ao motel no primeiro encontro sexual, porque o lugar remete os homens à idéia de que “tem de subir de qualquer maneira”. Prefira a sua casa, ou a dele.
3. Se ele brochou na primeira transa, as coisas podem piorar nas próximas. A lembrança da tentativa frustrada e o medo de o pênis não funcionar de novo dificultam a ereção. Você pode propor um joguinho: ficar brincando na cama, sem necessidade de penetração.
4. A brochada foi inevitável? Então, saiba dosar seu carinho e apoio moral. Não exagere, tratando-o como um coitadinho. Também não faça piadas porque, para os homens, brochar não é engraçado. O melhor é demonstrar que, apesar da falha, continua interessada nele.
5. Se seu parceiro fica pouco à vontade para transar em lugares públicos ou em posições exóticas, não force a barra.

*Com informações da GLOSS

 

Ofertas

 

Assinaturas


Assine

AbrilSAC

Clube do Assinante

Grupo Abril


Sobre Abril

Trabalhe Conosco

Anuncie

Classificados

Outros Sites


iba

Brasil Post

Revistas e Sites

Vitrine de Ofertas