Abril id

SACAssineLoja
Revistas & Sites Apps Ofertas Últimas Notícias
Mulher
26/05/2010 - 19:02 (atualizada em 27/05/2010 08:18)

Adolescentes gordinhas começam vida sexual mais cedo e têm mais parceiros

Segundo pesquisa realizada nos Estados Unidos, as garotas que têm o peso acima do normal tendem a ter um comportamento sexual mais ativo

Da Redação
Tamanho do textoA+A-
Falta de autoestima pode ser uma das explicações
Falta de autoestima pode ser uma das explicações

Mulheres que têm o peso acima do comum estão mias propensas a começar a fazer sexo cedo, a ter múltiplos parceiros durante a adolescência e a usar menos camisinha, segundo recente pesquisa do Congresso Americano de Obstetras e Ginecologistas divulgada pela “msnbc”.

Os pesquisadores da Carolina do Sul descobriram que garotas obesas tinham quase três mais chances do que as outras de ter a primeira relação sexual com menos de 13 anos, e estão 30 % mais propensas a ter múltiplos parceiros durante a adolescência.

Leia mais notícias de Amor e Sexo
“Movimento dos sem namorados” tem segunda edição


As garotas gordinhas, assim como as obesas, também apresentaram tais propensões, ainda que em proporções menores. Comparadas com as demais jovens, elas tinham 60% mais chances de relações sexuais antes dos 13, e a porcentagem em relação a parceiros múltiplos foi a mesma

As gordinhas também se mostraram menos preocupadas com DSTs.

Os resultados das pesquisas surpreenderam até os pesquisadores, segundo o Dr. Margaret Villers, líder do projeto: “Nós não imaginávamos quão forte um fator como peso poderia ser”.

Foram analisadas 21,773 mil adolescentes do ensino fundamental e médio dos Estados Unidos.

Uma hipótese levantada para explicar os resultados atingidos foi que as gordinhas atingem a puberdade mais cedo, o que poderia influenciar seus namorados a insistirem mais por sexo.

Outro motivo poderia ser a baixa auto-estima. “Por não se sentirem atraentes, as garotas acima do peso tendem a usar o sexo para segurar os parceiros”, segundo Lauren Chernick, pesquisadora em medicina pediátrica da Universidade de Columbia.

Leia mais notícias de Mulher

Abril.com no Facebook: tudo sobre Esportes, Diversão, Notícias e comportamento

Ofertas