Abril id

SACAssineLoja
Revistas & Sites Apps Ofertas Últimas Notícias
10/08/2010 - 17:46 (atualizada em 10/08/2010 18:36)

Guia de sexo: como comprar seu primeiro vibrador

Especialista dá dicas para você não se perder com as milhares de opções disponíveis nos sex shops e escolher um vibrador que seja perfeito para suas necessidades

Da Redação
Na hora de comprar um vibrador é preciso levar em conta o preço e as funcionalidades - Getty Images
Na hora de comprar um vibrador é preciso levar em conta o preço e as funcionalidades

Um vibrador pode ser um ótimo acessório para satisfazer as necessidades das mais diferentes formas, e um aliado para mulheres que têm dificuldades em atingir o orgasmo. No entanto, as centenas de opções disponíveis nos sex shops podem assustar um pouco e até causar a desistência da iniciativa.

O primeiro vibrador é o mais difícil, por isso Paula Aguiar, autora do manual especializado “My Vibe”, diz que é melhor não arriscar: “Meu melhor conselho é escolher algo barato e versátil, que a possibilite tentar coisas diferentes. Se, por acaso, não for tão incrivelmente maravilhoso, que não a faça se sentir mal por perder alguns reais”.

Algo que pode ajudar é pensar em qual é o tipo de estímulo procurado. Neste quesito a masturbação pode ajudar a restringir as opções. Paula explica que se a prática não for algo que agrade, um vibrador não vai resolver o problema: “Muitos vibradores são grandes estimuladores externos e exercem uma função masturbadora para que, na sequência, sejam usados para penetração”.

É possível encontrar vibradores dos mais diferentes tipos e tamanhos, cada um com uma utilidade e com características singulares. Alguns são específicos para estimular o ânus, outros são perfeitos para o clitóris, sem contar os que são ótimos para os mamilos. “O caminho para encontrar um vibrador ideal pode ser tão divertido como usar o vibrador que você acaba de comprar”, brinca Paula.

Esse tipo de brinquedo é, também, muitas vezes procurado por casais que querem adicionar um pouco de diversão extra nas relações. Neste tipo de situação, é necessário encontrar um vibrador que cumpra melhor as necessidades buscadas. Cada casal tem determinados gostos e preferências.

Alergias e outros problemas de saúde devem ser levados em conta. Pessoas com propensão a reações alérgicas ou a dores em algumas partes do corpo têm que se precaver. Alguns fabricantes informam o tipo de material que compõe o vibrador, mas outros não o fazem, por isso, perguntar na sex shop é essencial. Quanto a isso, Paula é enfática: “Se a sex shop não tem uma resposta, não compre lá”.

Depois de adquirir alguma experiência, um investimento maior pode ser feito, como explica Paula: “Uma vez que você sabe o que gosta, recomendo investir em produtos de alta qualidade, pois possuem maior durabilidade e, muitas vezes, têm melhor design”.

Para não errar, siga estas dicas:

- Inicie com vibradores baratos.

- Escolha algo que seja versátil e possa ser usado de diversas maneiras.

- A primeira vez que você experimentar um vibrador faça sozinha. Você vai sentir menos pressão para atingir o ápice e mais liberdade para experimentar seus pontos erógenos.

- Tenha lubrificante, baterias e materiais para higiene do seu vibrador, conforme instruções do fabricante.

    COMPRE E BAIXE O MELHOR DO CONTEÚDO DIGITAL

      PRODUTOS DA EDITORA ABRIL SEM SAIR DE CASA

        Vá além de "apagar incêndios"

        Assista a mais vídeos de "Exame"

        Tartaruga de duas cabeças

        Confira outros vídeos de "Info"