Abril id

SACAssineLoja
Revistas & Sites Apps Ofertas Últimas Notícias
08/07/2010 - 14:03 (atualizada em 08/07/2010 14:14)

Entenda o significado dos principais termos dos produtos de beleza

Dermatologistas esclarecem as expressões mais comuns nos rótulos dos cosméticos para ajudar você a conhecer melhor as funções dos seus itens de beauté

Monique dos Anjos
Nem todo cosmético
Nem todo cosmético "oil free" tem a capacidade de não provocar cravos e espinhas

Você sabe a diferença entre "oil free" e "não comedogênico"? Tem em mente o perigo por trás dos tão falados radicais livres e sabe como os antioxidantes são capazes de reverter os danos causados por eles? Esses são termos comuns nos rótulos dos produtos de beleza, mas nem sempre claros para seus consumidores. Para não levar gato por lebre, não basta conhecê-los. É preciso saber seu significado para, então, descobrir se você está adquirindo o produto ideal.

E para isso nem é preciso ser um cosmetólogo, aquele que, segundo esclarecimento da médica Eliandre Costa Palermo, vice-presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica, se ocupa do estudo, desenvolvimento, produção, aplicação e comercialização de cosméticos. Agora que você já aprendeu ao menos um termo, confira a explicação de outros igualmente importantes para quem adora um creminho, mas não quer fazer da pele um laboratório de experimentos por desconhecer suas funções.

O que significa "produto não comedogênico"?
“Comedão é o nome científico do cravo”, afirma a dermatologista Mariana Panzardi, da Academia Brasileira de Estética. “A expressão é dada para produtos que não favorecem ou aumentam a obstrução dos poros, provocando a produção de cravos e por isso podem ser usados em peles oleosas", diz.

Um produto oil free tem a mesma função?
“Não. O 'oil free', como o próprio termo diz, é um produto livre de óleo, mas isso não quer dizer que ele não provoque o surgimento de cravos e espinhas”, esclarece Mariana.

O que são radicais livres e qual a sua ação?
“Radicais livres são moléculas instáveis decorrentes da oxidação”, afirma Eliandre. Segundo a profissional, embora não sejam uma substância naturalmente nociva, quando são excessivos os radicais livres são prejudiciais, pois atacam e destroem células e estruturas sadias do corpo. “Dentre os fatores externos que aceleram a produção de radicais livres estão a dieta inadequada, consumo de álcool e tabaco, exposição ao sol e à radiação ultravioleta, estresse e poluição”, diz.

Qual a diferença  entre derme e epiderme?
“A epiderme é a camada superficial da pele, a primeira que descama, por exemplo. Já a derme é a segunda camada, mais profunda”, afirma Mariana. 

O que significa regeneração da pele?
Regeneração significa uma completa recuperação de uma porção da pele que tenha sido danificada. “A cada 28 dias acontece uma renovação natural da cútis, que faz com que a primeira camada descame, dando origem a uma nova pele. Alguns produtos são capazes de acelerar esse processo, como os peelings, que fazem escamação, favorecendo aparecimento de uma pele nova mais rapidamente”, diz Mariana.

O que é a oxidação da pele/células?
Segundo Eliandre, a oxidação celular é um processo que atinge a estrutura das células e, na da pele, destrói componentes nobres como o colágeno e a elastina, além de acelerar a produção de radicais livres. A oxidação celular intensifica o processo de envelhecimento e provoca a perda do brilho e elasticidade da pele.

O que são os antioxidantes e como eles agem na pele? 
Segundo Eliandre, os antioxidantes são as substâncias que inibem ou retardam o processo fisiológico de oxidação e combatem os efeitos nocivos dos radicais livres. Trata-se de um conjunto formado por minerais, pigmentos naturais e compostos vegetais.

Na pele, os antioxidantes agem de diversas maneiras: podem inibir as enzimas responsáveis pelo surgimento das rugas, dificultar o processo de formação de rugas, reduzir a aspereza e aumentar a espessura da pele, neutralizar o processo de envelhecimento, reduzir a produção de radicais livres, dentre muitas outras possibilidades. 

Entre as substâncias com maior efeito antioxidante estão as vitaminas C, E (encontradas em frutas, legumes, verduras e hortaliças) e os flavonóides (encontrados em vegetais, nozes e sementes). Os antioxidantes também podem estar presentes em produtos para uso local, como cremes e outros cosméticos, e em cápsulas e suplementos alimentares.

O que é o colágeno e qual seu papel na pele?
“O colágeno dá sustentação às células e é responsável por conferir firmeza e elasticidade”, afirma Mariana. Ele é uma proteína estrutural responsável por 25% da proteína existente no organismo e componente protéico de órgãos como pele, cartilagens e ossos. O colágeno é produzido naturalmente pelo organismo, e essa produção tende a cair com o tempo.

O que é envelhecimento intrínseco e extrínseco?
O envelhecimento intrínseco, ou cronológico, é inevitável e decorre da passagem do tempo, acompanhando o envelhecimento do corpo. Como a pele é nosso maior e mais exposto órgão, em geral é lá que se nota primeiro o envelhecimento.

“Já o envelhecimento extrínseco, ou fotoenvelhecimento, é o envelhecimento cutâneo resultante exclusivamente de fatores ambientais, mais especificamente da exposição à radiação ultravioleta que emana com a luz do sol”, esclarece Eliandre.

Qual a função de um ácido retinoico?
O ácido retinóico é um composto derivado da vitamina A bastante utilizado para combater o envelhecimento. Estimula a produção de colágeno, atenua rugas, reorganiza fibras elásticas danificadas pela exposição ao sol e melhora a irrigação da pele. Promove ainda a esfoliação da pele, sendo também eficaz para o tratamento da acne e manchas.

Tire 50 dúvidas de beleza

    COMPRE E BAIXE O MELHOR DO CONTEÚDO DIGITAL

      PRODUTOS DA EDITORA ABRIL SEM SAIR DE CASA

        Vá além de "apagar incêndios"

        Assista a mais vídeos de "Exame"

        Tartaruga de duas cabeças

        Confira outros vídeos de "Info"