Abril id

SACAssineLoja
Revistas & Sites Apps Ofertas Últimas Notícias
Saúde
01/12/2008 - 17:40 (atualizada em 01/12/2008 17:47)

Tratamentos com laser e cirurgias ajudam a eliminar vasinhos e varizes nas pernas

Veja a comparação entre métodos, tempo de recuperação e estimativa de preço de cinco técnicas seguras que acabam com o problema

Da Redação
Tamanho do textoA+A-
Deixe suas pernas lindas para o verão
Deixe suas pernas lindas para o verão

O incômodo de mostrar as pernas e deixar à vista vasinhos e varizes é algo que incomoda muita gente. Três em cada dez pessoas têm varizes e a grande maioria delas são mulheres. Além de mudar a aparência das pernas, essas veias dilatadas ou saltadas provocam dor, sensação de peso e podem até causar um problema de circulação.

Mas diversas técnicas, usadas sozinhas ou combinadas, já são capazes de eliminar este desconforto. “O melhor tratamento é aquele que leva em consideração cada caso. Daí a importância de avaliar o histórico da paciente, se ela passa muito tempo em pé, fuma, é sedentária ou não”, conta o cirurgião vascular Ricardo Aun, do Hospital Israelita Albert Einstein.

Para eliminar de vez essas veias, e até preveni-las, é preciso controlar o peso e malhar pelo menos três vezes por semana. Os melhores exercícios são aqueles que promovem a contração e o relaxamento da panturrilha, como caminhar, subir escadas e fazer alongamento, pois estimulam a circulação sanguínea.

Varizes X vasinhos
Varizes são veias superficiais que ficam dilatadas nos membros inferiores. A causa ainda não é conhecida, mas acredita-se que tenha a ver com genética. Elas perdem a elasticidade, distendem e ficam mais longas. Há ainda as microvarizes, de tons azulados, que aparecem especialmente na lateral das coxas e dos joelhos e são um pouco menores.

Vale lembrar que as varizes também podem ser estreitas. Nesse caso, são popularmente conhecidas como vasinhos – são fáceis de identificar pela cor (avermelhada ou arroxeada), localização (os alvos principais são as coxas e o bumbum) e espessura (até 1 milímetro de diâmetro, como um fio de cabelo).

Veja a seguir os tratamentos mais indicados pelos especialistas.

Escleroterapia com espuma
Indicação: vasinhos.

Como é feita: o médico injeta nos vasos uma espuma à base de glicose e polidocanol, substância que facilita a secagem deles. Alguns especialistas ainda utilizam o aparelho de ultra-som para visualizar os canais e não pegar veias mais grossas.

O lado bom: a densidade da espuma faz com que o medicamento se concentre no vaso, trazendo resultado imediato.

Fique esperta: a ação da espuma torna o tratamento mais agressivo, aumentando o risco de manchar a pele. Por isso, se você é morena ou tem tendência a manchas, converse com o seu médico para saber se deve optar por outra técnica.

Número de sessões: uma.

Preço por sessão: de R$ 500 a R$ 3 mil, dependendo de cada caso.

Escleroterapia com glicose
Indicação: vasinhos.

Como é feita: depois de passar um creme anestésico sobre a área, o cirurgião vascular usa uma agulha fina para injetar glicose com concentração entre 50% e 75% nos vasinhos. “A substância fica grudada na parede interna da veia e obstrui a passagem do sangue, deixando-a invisível sob a pele”, esclarece Aun.

O lado bom: o método é antigo, seguro e o mais recomendado pelos especialistas. Permite que você malhe ou use salto alto já no dia seguinte. Além do preço mais baixo, muitos convênios médicos cobrem o procedimento.

Fique esperta: a glicose causa ardor ao ser injetada e as picadas podem deixar hematomas. Nesse caso, é preciso evitar o sol até que as manchas desapareçam, o que pode levar até duas semanas.

Número de sessões: entre cinco e sete, com intervalo de uma semana entre elas.

Preço por sessão: varia de R$ 50 a R$ 160.

 

Ofertas

 

Assinaturas


Assine

AbrilSAC

Clube do Assinante

Grupo Abril


Sobre Abril

Trabalhe Conosco

Anuncie

Classificados

Outros Sites


iba

Brasil Post

Revistas e Sites

Vitrine de Ofertas