Abril id

SACAssineLoja
Revistas & Sites Apps Ofertas Últimas Notícias

Fotos

Álbum de fotos - Maio de 1968

AFP

O mês de maio de 1968 foi marcado pela movimentação ocorrida em Paris, na França, promovida por estudantes descontentes com os currículos escolares e a estrutura acadêmica conservadora da época

AFP

Tudo começou com um protesto na universidade em Nanterre contra o conservadorismo do sistema educacional. A reitoria fechou a faculdade em 3 de maio e levou a Sorbonne a abrigar os alunos de Nanterre

AFP

Manifestantes relembram Gilles Tautin, estudante morto após confronto com com policiais. Os jovens da época contestavam também a situação social e política do país e o governo do general Charles de Gaulle

AFP

Jovens parisienses apoiaram a greve dos trabalhadores franceses gerada pelo movimento estudantil e que se espalharia por vários outros países do mundo

AFP

Estudantes marcharam pelas ruas de Paris contra a rigidez da polícia, das universidades e da política da época

AFP

Daniel Cohn-Bendit (em destaque) era um dos líderes estudantis das manifestações de maio de 1968. Em um dos protestos ele canta "l'Internationale" (A Internacional), um dos hinos do socialismo

AFP

Trabalhadores da fábrica da Critroen, em Nanterre, tomam parte dos protestos organizados pelo sindicato no ápice das manifestaçoes de maio de 1968

AFP

Criança participa de uma das várias manifestações em que adeptos eram simpatizantes das ideologias esquerdistas. Muitos encaravam os eventos como uma oportunidade para criticar a sociedade

AFP

A violência toma conta das ruas e cerca de 150 carros são danificados e incendiados. A situação passa a ser controlada no final de maio, com forte repressão policial

AFP

Em 6 de maio ocorre o confronto entre 13 mil jovens e a polícia nas ruas de Paris. Bombas de gás lacrimogêneo eram lançadas pela polícia contra os estudantes, que revidavam com pedras

AFP

Manifestantes do "Occident", partido francês de extrema direita, se opõem aos protestos dos estudantes e se organizam em frente ao Arco de Triufo com cartazes que criticavam o comunismo

AFP

O franco-alemão Daniel Cohn-Bendit protesta na fronteira da França com Alemanha após notificação de que estava banido do territorio francês. Atualmente, Cohn-Bendit é membro do Partido Verde no Parlamento Europeu

AFP

Funcionários da fábrica da Citroen cruzam os braços em protesto por melhores condições. Na época, cerca de dez milhões de trabalhadores aderiram à greve geral

AFP

"Como pensar livremente sob a sombra de uma capela?" O conservadorismo, um dos alvos de revolta dos estudantes, é criticado em pichação em um muro de Sorbonne

AFP

Estudantes ocupam as instalações da univesidade de Sorbonne e se reúnem em afiteatro para se manifestar

AFP

Massa de estudantes ocupa os corredores da Sorbonne no dia 15 de maio de 1968. Na noite anterior, uma assembléia geral de estudantes decidiu boicotar as provas do período

AFP

Jean-Louis Barrault, diretor do Teatro France-Odéon, discursa aos jovens contestadores do movimento

AFP

O famoso filósofo francês Jean-Paul Sartre lota o anfiteatro da Sorbonne no dia 21 de maio para falar com os estudantes em meio aos acontecimentos de maio de 1968

AFP

O cineasta Jean-Luc Godard (à direita), o poeta Alain Jouffroy (segundo à esquerda) e o poeta comunista Eugène Guillevic (terceiro à esquerda) marcham em campanha do sindicato dos atores em 29 de maio de 1968

AFP

O ex-primeiro ministro Georges Pompidou (centro) ao lado de Edouard Balladur e Jean-Marcel Jeanneney durante reunião para definir negociações com os sindicatos

Assinaturas


Assine

AbrilSAC

Clube do Assinante

iba clube

Grupo Abril


Sobre Abril

Trabalhe Conosco

Anuncie

Classificados

Outros Sites


Brasil Post

Revistas e Sites

Vitrine de Ofertas