Abril id

SACAssineLoja
Revistas & Sites Apps Ofertas Últimas Notícias

Diversão

Com canções simples, Wilco mostra seu lado mais alegre em sétimo disco de estúdio
“Wilco (The Album)” esbanja simpatia e simplicidade; Paula Fernandes desponta para o sucesso com seu “pop-rural”

por Bruno Dias

Wilco – “Wilco (The Album)” (CD)
Gravadora: Warner Music| Nota: 9
Wilco – Wilco (The Album)
Em seus últimos três álbuns, o clássico contemporâneo “Yankee Hotel Foxtrot” (2002), “A Ghost Is Born” (2004) e “Sky Blue Sky” (2007), uma nuvem cinza pairava sobre as cabeças de Jeff Tweedy e companhia, refletindo na sonoridade do Wilco (e até mesmo nas capas). Essas nuvens parecem ter se dissipado e a prova é este sétimo disco de estúdio do grupo. A capa já denuncia: um camelo com chapéu de aniversário. Mas são nas canções simples de “Wilco (The Album)” que o grupo prova que consegue transformar seu alt-country experimental (e melancólico) em algo mais contente. Eles começam esbanjando simpatia em “Wilco the Song” (que dá a fórmula para o fim dos problemas: escutar Wilco) e mantém o clima no decorrer das 11 faixas. A balada “You and I” (com dueto de Tweedy com a cantora Feist); “Sunny Feeling” e a beatlemaníaca “You Never Know” (com solo à George Harrison) atestam o bom humor da banda.

Ouça: “You Never Know”

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Paula Fernandes – “Pássaro de Fogo” (CD)
Gravadora: Universal Music | Nota: 7
Paula Fernandes – Pássaro de Fogo
Apesar da pouca idade (25 anos) Paula Fernandes pode ser considera uma veterana no ramo da música. Cantando desde os 8 anos, ela já lançou quatro discos independentes e já teve músicas nas novelas globais “Paraíso Tropical” e “América”. Agora com seu quinto álbum (primeiro por uma grande gravadora) ela consegue se firmar como cantora e compositora. Claro que a inclusão de “Jeito de Mato” (parceria com Almir Sater) na novela “Paraíso” ajudou a maximizar seu sucesso, mas em “Pássaro de Fogo” ela mostra que vai além. A voz poderosa da moça, que revitaliza o sertanejo transformando-o em “pop-rural”, embala 14 canções que misturam romance (“Sem Você”) com a simplicidade da vida no campo (“Dança Menina”). Se não bastasse isso, ela ainda contou com a colaboração de Victor Chaves, da dupla Victor & Leo (que já gravou “Meu Eu Em Você”), que assina com ela “Sem Você” e “Espaço Sideral” (com participação de César Menotti & Fabiano).

Ouça: “Meu Eu Em Você”

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

CéU – “Cangote” (EP)

Gravadora: Six Degrees Records | Nota: 8
CéU – Cangote

Quando estreou em 2005, com seu disco homônimo, Maria do Céu Whitaker Poças, a CéU, alcançou sucesso internacional comendo pelas beiradas. Vendeu bem nos EUA (sendo indicada ao Grammy) e na Inglaterra. Em plena finalização de seu segundo álbum, CéU faz uma prévia do que está por vir com este EP com quatro canções e já mostra ter se rendido ao ritmos jamaicanos (que apareciam de forma sutil em seu primeiro trabalho), escancarado em “Cangote” e “Sonâmbulo”. CéU ainda aproveitou a ajuda dos chapas Beto Villares, Gustavo Lenza e Gui Amabis para ajudá-la na produção, além da parceria com as amigas Anelis Assumpção e Thalma de Freitas, com quem divide o vocal de “Bubuia”. Sobra espaço para uma versão “moderna” de “Visgo de jaca”, do sambista Martinho da Vila.

Ouça: “Sonâmbulo”

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

T. PAIN – “Thr33 Ringz” (CD)
Gravadora: SonyBMG | Nota: 5
T. PAIN – Thr33 Ringz
O rapper T. Pain é a prova concreta de que amizades certas dentro da música fazem toda a diferença. Ao gravar “I'm F*cked Up", uma versão da música "Locked Up", ele agradou seu autor, Akon, e acabou integrado na turma do selo dele, Konvict Muzik. Mestre do auto-tune (aquele efeito robótico no vocal que contaminou o rap norte-americano), T. Pain se rodeia de coleguinhas influentes para montar seu circo do rap em seu terceiro disco. Mas mesmo o empurrãozinho de estandartes da nova música negra norte-americana como o próprio Akon ("It Ain't Me"), Ludacris ("Chopped N Skrewed"), Ciara (“Blowing Up”) e Kanye West ("Therapy"), o resultado é bem irregular, apenas reproduzindo fórmulas presentes na “black music” pasteurizada das FMs.

Ouça: “Therapy”

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Assinaturas


Assine

AbrilSAC

Clube do Assinante

Grupo Abril


Sobre Abril

Fale Conosco

Trabalhe Conosco

Anuncie

Licensing

Classificados

Outros Sites


Loja Abril

iba

Brasil Post

Revistas e Sites

Vitrine de Ofertas