Página Inicial > Copa do Mundo 2010 - Abril.com > Veja quem ganhou uma Copa de presente

Veja quem ganhou uma Copa de presente

As convocações da seleção brasileira costumam ter surpresas para as Copas do Mundo. Alguns jogadores recebem chances que a torcida nunca imaginaria e muito menos pediria.

Na lista de Dunga, o nome de Kléberson não era esperado pelos brasileiros. O volante do Flamengo não vem fazendo uma boa temporada pelo clube carioca e nem é titular do time.

Veja alguns jogadores que foram surpresas nas Copas do Mundo:

kleberson-dedoc-1502010 – Kléberson
Kléberson esteve na lista de convocados por Luiz Felipe Scolari para a Copa do Mundo de 2002. De reserva, o jogador virou titular durante a campanha do pentacampeonato. Na final, o volante quase abriu o placar no primeiro tempo, arriscando um chute de fora da área que bateu no travessão. Porém, o nome do jogador na lista dos convocados para a Copa do Mundo da África do Sul causou surpresa, já que ele não vem sendo titular do Flamengo em 2010. Kléberson é só mais um caso de reserva convocado por Dunga.


cris-dedoc-1502006 – Cris

Cris atua no Lyon, da França, desde 2003. O zagueiro, que iniciou a carreira no Corinthians, era considerado violento. Cris não jogou nenhuma partida da Copa do Mundo da Alemanha. Com a seleção brasileira, ele conquistou o título da Copa América de 2004. Além de ter disputado 18 jogos. O sucesso na França garantiu Cris no Mundial. O zagueiro ficou com a vaga de Roque Júnior, um dos destaques da defesa brasileira na Copa anterior. E logo depois do Mundial da Alemanha, foi esquecido pelo técnico Dunga, que sucedeu Carlos Alberto Parreira.

luizao-dedoc-1502002 – Anderson Polga e Luizão
As atuações de Ânderson Polga pelo Grêmio o levaram a disputar a Copa do Mundo de 2002 pela seleção brasileira. O zagueiro, que atualmente representa o Sporting Clube de Portugal, começou duas partidas da campanha do pentacampeonato como titular. A estreia foi na vitória por 4 a 0 sobre a China. E o último jogo foi diante da Costa Rica, ainda na primeira fase da competição. Luizão foi convocado para a última partida das Eliminatórias devido à boa fase no Corinthians. Brasil Ele marcou os dois primeiros gols da vitória brasileira, por 3 a 0 e tirou Romário, o grande clamor popular, da lista.

ze-carlos-dedoc-1501998 – Zé Carlos, Gonçalves e Doriva
Uma das surpresas da convocação de Zagalo para a Copa do Mundo da França foi Zé Carlos, destaque no Campeonato Brasileiro de 1997 pelo São Paulo. O jogador nunca tinha disputado uma partida pela seleção brasileira quando foi chamado para o Mundial. A estreia do lateral-direito foi na semifinal do Mundial contra a Holanda. Ele substituiu o suspenso Cafu. Gonçalves foi zagueiro do Botafogo no título brasileiro de 95 e na campanha do título carioca de 97. O jogador chegou à seleção brasileira em 1996. Na Copa do Mundo da França, ele participou de dois jogos – na derrota para a Noruega, na primeira fase, e na vitória sobre o Chile, nas oitavas de final. O jogador até virou mini-craque no Mundial.  Doriva foi convocado pela primeira vez para a seleção brasileira em 1995, quando atuava pelo XV de Piracicaba. Porém o volante conseguiu mais destaque no São Paulo – onde conquistou a Libertadores e o Mundial de Clubes – e no Atlético-MG. O bom desempenho no Porto, de Portugal, garantiram a convocação para a disputa da Copa do Mundo de 1998. O jogador encerrou a carreira no começo de 2008, após descobrir uma arritmia cardíaca.

paulo-sergio-dedoc-1501994 – Paulo Sérgio
Paulo Sérgio não estava entre os jogadores preferidos da torcida brasileira que disputaram a Copa do Mundo de 1994. O atacante do Corinthians até entrou em dois jogos do Brasil no Mundial dos Estados Unidos – ele substituiu Zinho na vitória sobre Camarões e entrou na vaga de Raí no jogo contra a Suécia. Rivaldo foi um jogador que ficou de fora daquela Copa e poderia ter tido chance na lista de Parreira. Mas Paulo Sérgio era considerado um jogador tático, que conseguia atuar tanto na meia-esquerda, quanto no ataque, onde já havia um grande inchaço de atletas.

bismarck-dedoc-1501990 – Bismarck
Bismarck conquistou a Copa América de 1989 pela seleção brasileira. No ano seguinte, embora o jogador do Vasco não estivesse entre os preferidos dos brasileiros, Sebastião Lazaroni chamou o atleta para a Copa do Mundo da Itália. Ele não atuou em nenhuma partida. O grande “prejudicado” com a convocação de Bismarck foi Neto – destaque do ano ao comandar o Corinthians no título nacional. Bismarck tem bom histórico nas categorias de base da seleção e acabou chamado por ser um novato que ainda poderia render bons frutos para a seleção. Mas não vingou.

1982 – Renato
Renato era considerado reserva de Zico. Nem entrou em campo no Mundial da Espanha, mas a sua convocação tirou a chance de um outro jogador brilhar. Tita já se destacava no Flamengo, mas não aceitou a convocação por ter de brigar por vaga do lado direito do ataque. E ele queria jogar no meio.

chicao-dedoc-1501978 – Chicão e Rodrigues Neto
Chicão foi chamado por Cláudio Coutinho para a Copa do Mundo de 1978 por causa da raça. O jogador do São Paulo atuou em três jogos naquele Mundial. Falcão era o preferido para a disputado da competição. Rodrigues Neto foi chamado para a Copa quando defendia o Botafogo. No Mundial, o lateral participou de quatro jogos com a camisa do Brasil. Na vaga do lateral do alvinegro carioca, Júnior poderia ter sido convocado. O flamenguista já havia disputado as Olimpíadas de Montreal em 1976, com a seleção brasileira.


mirandinha-dedoc-1501974 – Carpegiani e Mirandinha

Carpegiani foi convocado para a seleção brasileiro por causa das boas atuações pelo Internacional. O meio-campista foi titular do Brasil na Copa do Mundo de 1974. A seleção foi eliminada pela Holanda e o gaúcho atuou em uma única partida. Nessa mesma Copa, a convocação de Mirandinha foi uma surpresa. As atuações pelo São Paulo o levaram à seleção brasileira. Clodoaldo e Zico eram grandes nomes na época e que foram deixados de lado por Zagallo.


dada-maravilha-dedoc-1501970 – Roberto Miranda e Dario

Roberto Miranda, que tinha o apelido de Vendaval, foi convocado para a Copa do Mundo pelas atuações pelo Botafogo. O atacante fez 18 partidas oficiais e marcou nove gols pela seleção brasileira. Ele foi reserva na Copa do Mundo de 1970, mas entrou em campo contra Inglaterra e Peru. A convocação de Dadá Maravilha gerou muita polêmica em 1970. Na época, a imprensa mineira afirmou que o jogador foi convocado por ser o preferido do Presidente da República, Emílio Garrastazu Médici. O jogador foi goleador, marcou 926 gols na carreira. Mas a preferência nacional era para a convocação de Dirceu Lopes para o Mundial do México.

fidelis-dedoc-1501966 – Fidélis e Silva
Fidélis foi convocado para a Copa do Mundo da Inglaterra quando ainda atuava pelo Bangu – clube que defendeu de 1962 a 1967. O lateral-direito disputou 8 partidas pela seleção Brasileira, todas em 1966. O jogador só disputou uma partida como titular na Copa da Inglaterra. Ele estava longe de ser uma unanimidade – Carlos Alberto Torres era o preferido da torcida para disputar o Mundial. Silva foi artilheiro da temporada do Flamengo nos anos de 1965, 1966 e 1968. As boas atuações com a camisa do Flamengo lhe garantiram a convocação para a Copa do Mundo de 1966. A estreia pela seleção brasileira ocorreu no dia 1º de maio, no amistoso contra a seleção do Rio Grande do Sul. Só disputou um jogo oficial de Copa do Mundo – a derrota para Portugal por 3 a 1. (Helena Arnoni)

  1. ana clara
    24, maio, 2010 em 21:34 | #1

    vcs sâo Lindos de mais amo vcs Bejinhos Clarinha amor amo vcs♥♥♥

  2. alan
    24, maio, 2010 em 21:36 | #2

    amo vcs amores da minha vida vcs sâo de mais Amoooo vcs de maiss♥♥♥

  3. 25, maio, 2010 em 19:58 | #3

    seu fedorentos vão toma no cu vai se rala putinho ja perderan a copa do mundo

  4. 25, maio, 2010 em 19:58 | #4

    hehehe

  5. 25, maio, 2010 em 20:03 | #5

    Paulo Sérgio não estava entre os jogadores preferidos da torcida brasileira que disputaram a Copa do Mundo de 1994. O atacante do Corinthians até entrou em dois jogos do Brasil no Mundial dos Estados Unidos – ele substituiu Zinho na vitória sobre Camarões e entrou na vaga de Raí no jogo contra a Suécia. Rivaldo foi um jogador que ficou de fora daquela Copa e poderia ter tido chance na lista de Parreira. Mas Paulo Sérgio era considerado um jogador tático, que conseguia atuar tanto na meia-esquerda, quanto no ataque, onde já havia um grande inchaço de atletas

  6. 25, maio, 2010 em 20:04 | #6

    Bismarck conquistou a Copa América de 1989 pela seleção brasileira. No ano seguinte, embora o jogador do Vasco não estivesse entre os preferidos dos brasileiros, Sebastião Lazaroni chamou o atleta para a Copa do Mundo da Itália. Ele não atuou em nenhuma partida. O grande “prejudicado” com a convocação de Bismarck foi Neto – destaque do ano ao comandar o Corinthians no título nacional. Bismarck tem bom histórico nas categorias de base da seleção e acabou chamado por ser um novato que ainda poderia render bons frutos para a seleção. Mas não vingou.

  7. 25, maio, 2010 em 20:04 | #7

    Chicão foi chamado por Cláudio Coutinho para a Copa do Mundo de 1978 por causa da raça. O jogador do São Paulo atuou em três jogos naquele Mundial. Falcão era o preferido para a disputado da competição. Rodrigues Neto foi chamado para a Copa quando defendia o Botafogo. No Mundial, o lateral participou de quatro jogos com a camisa do Brasil. Na vaga do lateral do alvinegro carioca, Júnior poderia ter sido convocado. O flamenguista já havia disputado as Olimpíadas de Montreal em 1976, com a seleção brasileira.

  8. 25, maio, 2010 em 20:05 | #8

    Carpegiani foi convocado para a seleção brasileiro por causa das boas atuações pelo Internacional. O meio-campista foi titular do Brasil na Copa do Mundo de 1974. A seleção foi eliminada pela Holanda e o gaúcho atuou em uma única partida. Nessa mesma Copa, a convocação de Mirandinha foi uma surpresa. As atuações pelo São Paulo o levaram à seleção brasileira. Clodoaldo e Zico eram grandes nomes na época e que foram deixados de lado por Zagallo.

  9. 25, maio, 2010 em 20:05 | #9

    Roberto Miranda, que tinha o apelido de Vendaval, foi convocado para a Copa do Mundo pelas atuações pelo Botafogo. O atacante fez 18 partidas oficiais e marcou nove gols pela seleção brasileira. Ele foi reserva na Copa do Mundo de 1970, mas entrou em campo contra Inglaterra e Peru. A convocação de Dadá Maravilha gerou muita polêmica em 1970. Na época, a imprensa mineira afirmou que o jogador foi convocado por ser o preferido do Presidente da República, Emílio Garrastazu Médici. O jogador foi goleador, marcou 926 gols na carreira. Mas a preferência nacional era para a convocação de Dirceu Lopes para o Mundial do México.

  10. 25, maio, 2010 em 20:05 | #10

    Fidélis foi convocado para a Copa do Mundo da Inglaterra quando ainda atuava pelo Bangu – clube que defendeu de 1962 a 1967. O lateral-direito disputou 8 partidas pela seleção Brasileira, todas em 1966. O jogador só disputou uma partida como titular na Copa da Inglaterra. Ele estava longe de ser uma unanimidade – Carlos Alberto Torres era o preferido da torcida para disputar o Mundial. Silva foi artilheiro da temporada do Flamengo nos anos de 1965, 1966 e 1968. As boas atuações com a camisa do Flamengo lhe garantiram a convocação para a Copa do Mundo de 1966. A estreia pela seleção brasileira ocorreu no dia 1º de maio, no amistoso contra a seleção do Rio Grande do Sul. Só disputou um jogo oficial de Copa do Mundo – a derrota para Portugal por 3 a 1.

  11. 15, junho, 2010 em 18:58 | #11

    meu brasil fes 2 gos hoje brasil e canpião huhuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu
    amo meu time brasillllllllllll huhuuuuuuuuuu ebaaaaaaaaa que alegria brasil canpeão 2010!!!!!!!!!!!!!!

  12. andressa
    21, outubro, 2010 em 21:41 | #12

    nooooooooooooosssa interesante

  13. andressa
    21, outubro, 2010 em 21:42 | #13

    @iara
    eu tambem amoo esse time lindo que se chama brasil

  14. Eleimar da Rocha Brandão
    18, abril, 2013 em 17:51 | #14

    Citaram Mirandinha na Copa de 74 e colocaram a foto do zagueiro Geraldão que jogou no Cruzeiro na década de 80 e também na seleção. Afinal, quem fez essa matéria entende de futebol mesmo ou está aí porque formou em jornalismo? Mais um erro absurdo, como se não bastassem os erros constantes da Placar ao revisitar o passado…

  1. Nenhum trackback ainda.