Página Inicial > Copa do Mundo 2010 - Abril.com > “Corte” de Adriano deixa Kaká como órfão do quadrado mágico

“Corte” de Adriano deixa Kaká como órfão do quadrado mágico


(Kaká foi quem sobrou do ‘quadrado mágico’ – foto: Reuters)

O “corte” de última hora de Adriano deixou o meia-atacante Kaká como único remanescente do “quadrado mágico” da Copa de 2006. A convocação de Dunga para o Mundial da África do Sul, nesta terça-feira, confirmou a reformulação pretendida assim que ele assumiu o cargo de técnico da seleção brasileira.

Dos demais integrantes do “quadrado mágico”, Adriano ficou fora por causa de seus seguidos problemas pessoais nos últimos meses. Enquanto Ronaldinho Gaúcho foi “cortado” pelo mau desempenho que teve com a camisa da seleção no ano passado, Ronaldo alimentou um pouco de esperança, mas que foi perdida com a má forma física.

Leia mais notícias de Esportes no Abril.com

O “quadrado mágico” foi uma das marcas da equipe de Carlos Alberto Parreira na Alemanha, O ex-treinador pretendia montar uma equipe de grande poder ofensivo, mas que não demonstrou o entrosamento necessário para engrenar no Mundial.

E a má forma física de jogadores como Ronaldo e Ronaldinho Gaúcho foi, na época, considerado um dos motivos pelo fracasso e pelo vexame da seleção. A equipe canarinho foi irregular na primeira fase e acabou eliminada nas quartas-de-final diante da França de Zidane ao perder por 1 a 0.

Só quatro jogadores titulares da Copa do Mundo de 2006 estão na lista de Dunga para o Mundial de 2010, na África do Sul. Os zagueiros Lúcio e Juan, o volante Gilberto Silva e o meia-atacante são os remanescentes da equipe que foi dirigida por Carlos Alberto Parreira.

O grupo brasileiro de 2006 ainda repetiu outros quatro nomes na convocação divulgada nesta terça-feira por Dunga. O goleiro Júlio César e o atacante Robinho eram reservas na época e ganharam vaga de titular. O lateral-esquerdo Gilberto e o zagueiro Luisão devem permanecer como opção no banco de reservas.

Alguns jogadores presentes em 2006 já nem reuniam chance de convocação. São os casos dos goleiros Dida e Rogério Ceni, do lateral Cafu, dos volantes Emerson, Zé Roberto e Mineiro e dos meias Juninho Pernambucano e Ricardinho.

Outros sete nomes teriam condições de serem lembrados e, em algum momento, demonstraram alguma esperança. São eles os laterais Roberto Carlos e Cicinho, o zagueiro Cris, o meia Ronaldinho Gaúcho e os atacantes Adriano, Fred e Ronaldo.

  1. Nenhum comentário ainda.
  1. Nenhum trackback ainda.
Você deve estar autenticado para enviar um coment´rio.